O Direito Sistémico e a constelação familiar


A saturação do modelo tradicional de solução de conflitos coloca em dúvida o Direito e o sistema de Justiça.

O direito sistêmico é uns dos métodos de solução de conflitos difundido no judiciário pelo Juiz de Direito Dr. Sami Storch na Comarca de Amargosa no interior da Bahia.

Os conflitos entre grupos, pessoas ou internamente são provocados, em geral, por causas mais profundas do que um mero desentendimento pontual, e os autos de um processo judicial dificilmente refletem essa realidade complexa.

Nesses casos, uma solução simplista imposta por uma lei ou por uma sentença judicial pode até trazer algum alívio momentâneo, uma trégua na relação conflituosa, mas, com frequência não é capaz de solucionar verdadeiramente a questão, e proporcionar paz às pessoas.

O direito sistêmico se propõe a encontrar a verdadeira solução. E essa solução não poderá ser nunca para apenas uma das partes, ela precisa abranger todo o sistema envolvido no conflito.

CONSTELAÇÃO FAMILIAR:


Todos nós possuímos características e cargas emocionais que nem sempre sabemos ou compreendemos a sua origem ou o motivo que faz nos sentirmos assim. Acontece que, muitas vezes sem saber, essas nossas dificuldades são resultadas a partir de nossos sistemas familiares e é isso que a Constelação Familiar estuda.

Técnica por representação desenvolvida pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, a Constelação Familiar é uma técnica terapêutica breve voltada para soluções, que trabalha por meio de representação, imagens e perspectivas que estuda os padrões de comportamento de grupos familiares através de suas gerações. Bert Hellinger se baseia no pensamento sistêmico de ( Gregory Bateson) e experiências de várias metodologias, como análise do script (Eric Berne), terapia do grito primal ( Arthur Janov), psicodrama ( Jakob Moreno), reconstrução familiar (Virgínia Satir), terapia familiar ( Ruth McClenton e Lês Lados), e outros.


O uso das constelações familiares está em conformidade com a Resolução nº 125 do Conselho Nacional de Justiça e com diversos dispositivos do Código de Processo Civil - Lei 13.105 de 16 de março de 2015.

As referências legais sustentam e fundamentam a aplicação sistêmica no Direito e na Advocacia.

Posts recentes

Ver tudo

Direito sistêmico e o direito de família

Para SAMI STORCH, Juiz de Direito no Tribunal de Justiça da Bahia, precursor do direito sistêmico, os conflitos entre grupos, pessoas ou internamente em cada indivíduo são provocados, em geral, por ca